Print this page

Regulamento Geral de Protecção de Dados: O que deve saber

As sanções pelo incumprimento do novo Regulamento Geral de Protecção de Dados, publicado pelo Parlamento Europeu, poderão chegar aos 20 milhões de euros ou até 4% do volume de negócios anual da empresa. Saiba como o evitar.

A evolução tecnológica tem permitido a criação de ferramentas que tornam mais ágeis tarefas que no passado obrigavam a um grande empenho material e humano. A massificação da tecnologia digital potenciou as interacções entre o homem e as máquinas, bem como gerou novas formas de comunicação. Hoje podemos transportar grandes volumes de informação em pequenos dispositivos ou ter acesso à internet a qualquer hora e em qualquer lugar, informação esta que pode estar estruturada e auxiliar a tomada de decisões, como que se fosse uma extensão da memória humana. A perspectiva facilitadora desta evolução tornou a tecnologia parte indispensável do quotidiano de qualquer indivíduo. Futuramente a inteligência artificial terá um papel cada vez mais presente neste caminho de desenvolvimento, elevando a importância que os dados representam.

Existem inúmeras tipologias de dados que podem ser tratados para servir um propósito e as técnicas para esse tratamento são cada vez mais evoluídas. A capacidade de análise de grandes volumes de dados e a possibilidade de correlacionar múltiplas fontes de informação permitem construir matrizes de tendências, perfis, comportamentos altamente precisos e de grande utilidade na tomada de decisão, atribuindo grande poder a quem tem acesso a essas fontes de informação.

Há no entanto uma tipologia de dados em especial que deve ser tratada com um maior cuidado, que são os dados pessoais. Ainda estamos habituados a fornecer os nossos dados pessoais com pouca consciência do tratamento final a que estes poderão ser sujeitos. A falta de cuidados neste tratamento pode expor abusivamente a privacidade de um indivíduo e até sujeitá-lo a ser vítima de actos criminosos.

Neste fervilhar de inovação, a realidade transforma-se todos os dias, pelo que a protecção de dados pessoais e a sua regulação entrou na agenda estratégica da União Europeia (UE) com o objectivo de garantir um mercado digital unificado, seguro e economicamente competitivo.

 

Fonte: HR Portugal